" O tempo, ainda é a melhor forma de curar uma cicatriz;

o silêncio, de responder a uma informação imprudente;

a simplicidade, de conquistar boas amizades!"

"Quem salva uma alma, salva o mundo inteiro."


Para todos que virem aqui, meu bem-vindo!!

Na minha apresentação, eu apresento a origem do afixo da raça Mangalarga Mineiro: dos “Criminosos”. Vem de uma das fazendas da família Junqueira, adquirida pelos descendentes do “Barão de Alfenas”, Gabriel Francisco Junqueira.

“A origem do nome era muito antiga, desde o período da colonização. Com a exploração de minérios na região de Minas e posteriormente Goiás, as mercadorias eram transportadas por tropeiros pela Estrada Real até Paraty, onde eram embarcadas para Portugal. Esta estrada passava pela Sesmaria do Pavão, cortando uma serra com mata fechada, facilitando esconderijos para assaltantes que ficavam de tocaia, aguardando as caravanas de tropeiros.

Quando estas passavam eles atacavam, roubando toda mercadoria. Por este fato, era conhecida como Serra dos Criminosos. Como a mesma pertencia aos limites da sesmaria acabou ficando também conhecida por “Sesmaria dos Criminosos”.

Dentre os reprodutores da criação, do Dr. Augusto Chaves se comenta: “profundo conhecedor de cavalos, e com muito senso crítico, nunca fez questão de um plantel muito grande, mas sim com alta qualidade e caracterização racial.(...)

Bibliografia:

- Revista ‘Mangalarga Marchador’ Ano I – no. 04 em Abril de 1987

- Segundo preciosas informações inseridas na obra ‘Família Junqueira – Sua História e Genealogia’ – José Américo Junqueira de Mattos – 2004

É minha homenagem aos criadores da raça legitimamente brasileira.

Até!